6 dicas para começar a usar ITIL sem complicação

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 25 de março de 2021
Dicas sobre usar ITIL

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

6 dicas para começar a usar ITIL de modo fácil e sem complicação!

A expressão ITIL nem sempre traz memórias boas para as pessoas. Isto porque algumas têm problemas em começar a utilizá-la e, então, acabam desistindo completamente. Por outro lado, outras têm justamente medo de que isso ocorra. Desse modo, foi por isso que trouxe as dicas para começar a usar ITIL.

Só que, se você começar da forma certa, todos estes problemas podem ser facilmente evitados. Então, depois de ler este post, você vai começar a ver ITIL mais como uma oportunidade do que como um medo. Por isso, leia até o final!

1- Identifique as causas dos problemas com ITIL

Homem apontando o dedo para explicar a melhor maneira de usar a ITIL
A ITIL propõe que você elimine erros assim que identificá-los, a fim de controlar os problemas

Muitas vezes, equipes de TI ficam pulando de problema em problema, tentando solucionar um de cada vez sem analisá-los. No entanto, se você prestar bem atenção, vai ver que muitos destes estão relacionados ou são similares.

Por isso, em vez de ir de um em um, o que se sugere com ITIL é que você elimine o mal pela raiz. Assim, a gestão de problemas vira mais efetivo, e você tem de lidar com menos problemas comuns.

Como resultado, o que se segue disso é que é necessário investir mais na investigação das causas de cada problema de TI. Por isso, entenda a causa de cada incidente e identifique soluções que sejam permanentes.

2- Tenha uma central de ajuda de TI centralizada

Quando você consegue começar de forma mais rápida no ITIL, vai ver que há não só um ganho de tempo como também facilita bastante no uso futuro. Para isso, muitas vezes basta melhorar aquilo que você já faz.

Leia também: Governança de IA: como reduzir riscos e colher recompensas.

Dito isso, é provável que, na sua empresa, você já tenha uma central de ajuda em que as pessoas vão quando têm problemas de TI. Neste caso, a ideia é aproveitar desta estrutura já existente, otimizá-la e, então, utilizá-la.

Isto porque ao ter um local assim formalizado, as pessoas já sabem aonde ir em caso de problemas. Portanto, fica mais fácil gerenciar cada contratempo e melhora a parte operacional e a performance no serviço.

3- Administre suas alterações

Para que o trabalho funcione de forma efetiva e organizada, todas as mudanças no seu ambiente de trabalho devem estar sob algum gerenciamento formal. Assim, as mudanças devem observar os objetivos do negócio, e não só aspectos técnicos, obedecendo ITIL.

Isto porque mudanças ruins, ainda que válidas sob o ponto de vista técnico, se tornam problemáticas à empresa se não estiverem alinhadas ao objetivo geral. Isto pode levar a prejuízos financeiros, legais e de reputação.

4- Rastreie as licenças de software

Mão de uma pessoa digitando em laptop e aplicando a ITIL
Manter a atenção em softwares faz parte de uma boa prática da ITIL

Este ponto até consta nos livros de ITIL, mas geralmente não é considerado um dos mais importantes. Ainda assim, a gestão de ativos de software (SAM) é relevante para as empresas de forma geral.

Com base nisso, fica mais fácil gerir as responsabilidades – desde a parte legal até financeira, passando por diversos setores. Isto porque possibilita a compreensão de quais softwares de fato estão instalados e como são utilizados.

Além disso, e igualmente importante, também permite observar se as licenças estão em vigor. Nestes casos, as áreas de maior risco são Adobe, Microsoft, Oracle, entre outros. E o ideal, ainda, é que isto esteja integrado à sua central de TI.

5- Utilize CMDB

Os bancos de dados para gestão de configuração (CMDB, na sigla em inglês), são muito úteis para resolver problemas com ITIL. Eles auxiliam até mesmo naquele processo inicial que falei, de identificar a causa comum dos problemas na sua raiz.

Seguindo isto, você pode também avaliar alterações de impacto e construir uma camada técnica no catálogo de serviço. Aliás, mesmo que o CMDB não esteja completo ainda, ou se for utilizado por apenas alguns setores, ainda assim você deve integrar os incidentes.

Dessa maneira, quando você criar um problema ou uma alteração, não se esqueça de realizar a vinculação a algum serviço. Também lembre-se de adicionar cada vez mais informações, se não estiver completo ainda.

Como resultado, você terá uma imagem mais completa de como está a TI da sua empresa. Com isso, poderá criar um relacionamento mais saudável entre os elementos de TI e os serviços que você oferece em seu negócio.

6- Faça cursos preparatórios ITIL

Para finalizar, uma sexta dica para você se habituar ao ITIL é realizar cursos preparatórios antes de realizar o exame. Aqui na PMG Academy, temos alguns, como é o caso do Curso Online ITIL V3 Foundation (Grátis) e do Curso Online ITIL® 4 Foundation – Axelos.

Com essas seis dicas para começar a usar o ITIL, certamente você terá mais sucesso e sua experiência será boa.

Para ver mais posts como esse, siga navegando em nosso blog! Não esqueça, também, de deixar o seu comentário.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *