Hash: saiba o que é e como usar

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 19 de setembro de 2022

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Hash: saiba o que é e como usar

O mundo cibernético cada vez mais deixa de ser um universo à parte, tornando-se um cenário de grande importância para o mercado e a sociedade de forma geral. Essa transformação faz com que certos conceitos precisem ser conhecidos, tal como a ideia do Hash.

Concepção que está atrelada à composição específica de um algoritmo de tamanho fixo. Ou seja, se apresenta como um pedaço de código que pode ser usado para representar os mais variados tipos de arquivos, os quais podem navegar e ser compartilhados no meio digital.

Uma ideia que pode parecer importante para quem é especialista na área de computação, contudo, até mesmo um negócio de pequeno porte, que funciona especificamente no campo virtual, também pode utilizar do conceito de hash para gerenciar seu negócio.

Tal como pode ocorrer em uma empresa de gerenciamento de projetos cujo foco principal está na administração de negócios digitais. Companhia essa que precisa ter um amplo controle sobre todo tipo de informação sobre os seus clientes que podem ser acessadas.

O que inclui senhas, dados financeiros, além de informações privilegiadas que podem fazer com que tal negócio obtenha um destaque específico na sua área. Assim, pode-se superar qualquer tipo de competidor que possa ser encontrado disputando o mesmo público.

Quanto maior o volume de dados, maior a necessidade de cuidar da segurança digital

A grande questão aqui é que o volume de dados ao qual uma empresa precisa manusear vem se tornando cada vez maior. Com tal nível acompanhando o tamanho ao qual um empreendimento vai alcançando dentro de sua área, crescendo também os seus deveres.

Realidade que faz com que a contratação de um Suporte técnico de informática venha se tornando um serviço cada vez mais relevante para o mercado, diante da importância de contar com o auxílio de profissionais qualificados para o ramo digital.

Capacitação essa procurada para quando se trata não só em conhecer termos específicos do meio virtual, mas também pela ajuda de um profissional que consiga administrar todo tipo de solução digital que surge com frequência nesse tipo de cenário.

E assim voltamos à questão dos hashes, um conceito cuja importância vem se apresentando para todos os negócios e projetos que buscam se estabelecer no campo digital, buscando também por uma forma de compactar o número de dados na internet.

Esse que acaba sendo o ponto principal acerca da composição sobre como funciona uma hash, sendo importante conhecer a fundo esse tipo de ideia para saber como melhor aproveitar o seu uso.

Entender o que é e como usar hash é fundamental para qualquer tipo de negócio digital.

O que é um hash?

O conceito de hash está associado a um algoritmo matemático específico. O qual é definido pelo seu tamanho fixo, composto por um conjunto alfanumérico. Ou seja, é um código formado a partir de um número variado de letras e números, compondo um algoritmo de valor único.

Além do seu tamanho fixo em relação ao número de caracteres presentes em seu código, também pode-se conhecer um algoritmo do tipo hash por um tamanho em particular, que costuma variar entre a média de 128 a 512 bits, um valor leve para padrões digitais.

E é justamente por esse seu peso digital compacto que usa-se o conceito de hash para servir como um valor condensado para diferentes ativos digitais, entre eles:

  • Arquivos;
  • Documentos;
  • Senhas;
  • Informações.

Todos esses tópicos a serem transformados em um código alfanumérico, facilitando assim diversos processos que envolvem o controle e utilização de arquivos na internet, tal como um serviço de classificação de arquivos, onde é necessário verificar diversos índices.

Mas, para de fato entender sobre o funcionamento de um código em hash, é preciso verificar quais são as suas aplicações possíveis. Destacando, assim, o seu uso tanto no mercado digital como no setor econômico, em processo de mudança para o cenário eletrônico.

Aplicações possíveis do hash

A principal função de um algoritmo em hash é o mapeamento de dados grandes, compactando-os até se tornarem rapidamente acessíveis, facilitando o seu uso e compartilhamento dentro do campo digital, envolvendo diversas possibilidades.

Reduzindo a partir deste conceito a quantidade de dados que podem circular dentro de um sistema digital, alimentado por todos os cabos e equipamentos conectados a uma mesma rede por meio de um instrumento que necessita de configuração de switch gerenciável.

A partir desse algoritmo compactado de dados é possível entender porque o hash é tão importante para segurança na internet. Pois, um código variado e compacto acaba sendo mais difícil de se hackear.

Motivos pelo qual usa-se o hash por sistemas de antivírus. Os quais podem verificar o hash informado por um arquivo ainda a se baixar e aquele já em download. Observando, assim, esses dois campos para garantir que se trate do mesmo valor numérico.

Ou seja, impedir com que um usuário clique em um link pensando em acessar algo e acabe sendo direcionado para um canal repleto de vírus. E assim prejudicar o seu equipamento, a ponto de roubar qualquer tipo de informação que esteja presente dentro de si.

Uma aplicação mais clara de um algoritmo em hash acontece sempre que um usuário não lembra da sua senha de acesso em um site ou rede social, e acaba clicando em “esqueci minha senha”.

Após isso, esse indivíduo recebe em um canal previamente informado, como seu endereço de e-mail, um código a ser copiado para garantir esse novo acesso. Normalmente, usa-se um conjunto de letras e números aleatórios, ou seja, um código em hash.

O papel do hash na mitigação dos riscos cibernéticos

O conceito do hash é uma ideia simples, mas capaz de garantir a segurança e configuração de servidor. Dificultando, assim, invasões de hackers ou programas terceiros, capazes de prejudicar a gestão de uma plataforma digital, de um banco de dados e até um site de vendas.

E é justamente por esse índice de segurança que os códigos em hash costumam estar associados ao arranjo de sistemas digitais voltados ao ramo financeiro. E aqui citamos um foco especial para as plataformas de criptomoedas, como é o caso do Bitcoin.

Uso que leva em conta a proteção necessária dos códigos que circulam dentro de uma rede digital de dados com valor financeiro. Assim, pode-se garantir que um investidor tenha completa segurança em suas aplicações dentro de tal sistema digital.

Até mesmo outros tipos de negócios podem ser beneficiados pelo uso de um algoritmo hash compactado, como um serviço de locação de equipamentos de informática ou uma loja digital de roupas, para ambos sendo necessário ter um controle sobre dados dos clientes.

Por causa de tamanha importância a presença desse tipo de algoritmo vem sendo abordada com um interesse cada vez maior pelos mais diversos investidores digitais. Todos em busca de uma maneira de melhor gerenciar as suas possibilidades dentro do campo virtual.

Mas para de fato se ter acesso a tamanhos benefícios, é necessário não só conhecer as funcionalidades de um código hash. É preciso também conhecer os principais tipos de algoritmos que podem trabalhar com esse tipo de ideia.

Principais algoritmos da função criptográfica hash

Da mesma forma em que o campo virtual lida com uma variedade de ativos e possibilidades, é preciso também estar atento a esse processo de renovação. Dessa forma é possível garantir o acesso a todas as oportunidades trazidas por tal compactação de dados.

Para tanto é importante conhecer os principais algoritmos que utilizam desse conceito de hash, sendo eles:

Message Digest (MD)

O mais popular algoritmo que se usa junto ao conceito de hash é o MD. Funciona por meio de um processo de verificação acerca da integridade dos conteúdos que se devem analisar. Seguindo assim uma linha de códigos que se dividem por meio das alternativas MD2, MD3, MD4 e MD5.

RIPEMD

Esse modelo funciona de forma similar ao MD. Com o diferencial de ter a sua aplicação para itens maiores. E também lida com arquivos de até 160 bits de tamanho, em comparação com a saída máxima de 128 bits, tal como ocorre com o Message Digest.

Uma aplicação de valor para processos que exigem um alto volume de informações, tal como o serviço de automação de processos industriais.

Secure Hash Function (SHA)

O SHA lida com uma relação direta que deve-se manter entre um servidor e seus clientes. Isso se dá por meio de uma transmissão segura e única de dados.

Whirlpool

Desenvolvido por dois professores, o belga Vincent Rijmen e o brasileiro Paulo S. L. M. Barreto, o Whirpool funciona através de um código aberto, garantindo assim uma maior segurança para quem opta por esse tipo específico de algoritmo.

Proteção e qualidade que se observa pelo fato do uso desse tipo de hash por importantes associações. Entre elas: a Organização Internacional de Padronização (ISO) e a Comissão Eletrotécnica Internacional (IEC).

Conclusão

De uma forma geral, conhecer todas essas possibilidades de hash pode fazer com que um negócio no campo digital consiga obter uma melhor administração, contando também com o auxílio de profissionais de suporte técnico de informática.

Tudo para garantir com que um empreendimento possa melhor se destacar na internet. A começar pela forma em que gerencia seus dados e arquivos, através de uma compactação oferecida pelos algoritmos em hash.

E se você quiser se aprofundar mais no assunto e se capacitar em Cybersecurity, Segurança da Informação, Inovação Digital e Gestão de Serviços de TI, a PMG Academy tem opções de trilhas de formações profissionais que te levam do zero ao profissional.

Confira a página de demonstração da PMG Academy, tire suas dúvidas, dê o primeiro passo e leve sua carreira para outro nível!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos Relacionados

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado.