A estrutura da ISO 20000. Confira as 9 seções!

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 21 de abril de 2020
Estrutura da ISO 20000

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A estrutura da ISO 20000. Confira as 9 seções e saiba o que as compõem!

A abordagem adotada pela ISO/IEC 20000 é voltada para integração de processos. Por isso, uma empresa que queira desenvolver um Sistema de Gestão da Qualidade tem que definir suas políticas e objetivos. Além disso, ela tem que determinar seus processos, bem como a sequência deles.

Pois, para o planejamento eficiente de um processo, essa empresa precisa descrever bem as tarefas que farão parte deles.

Na estrutura básica, antes de tudo, nós percebemos que as interfaces e os processos não ficam claros no que se refere suas relações com outros processos. Ou seja, uma razão para isso, é que essas relações dependem da aplicação e da peculiaridade de cada empresa.

Não perca! Faça grátis o Simulado ISO 20000 Foundation.

E para você entender melhor como isso tudo vigora de fato, continue lendo este artigo até o seu final!

Homens e mulheres em reunião de negócios discutindo a norma ISO 20000
Conhecida em todo o mundo, a ISO 20000 está voltada para junção de processos

A estrutura é composta por 9 seções

  1. Escopo: tratadas as descrições da ISO/IEC 20000 quanto às suas vantagens, propósitos e escopo de atuação;
  2. Referências Normativas: documentos relacionados;
  3. Termos e Definições: tratadas as definições básicas e as terminologias;
  4. Sistema de Gestão: detalhadas as Responsabilidades da direção; Gestão de Documentação; Gestão de Recursos; estabelecimento do SGQ e Governança de processos operados por outras partes;
  5. Desenho e Transição de Serviços Novos ou Modificados: para garantir que os serviços novos ou alterados atendam às expectativas acordadas, como os custos e a qualidade de serviço;
  6. Processos de Fornecimento de Serviços: consideram os processos de Gestão da Capacidade, Gestão da Continuidade e Disponibilidade de serviço, Gestão de Nível de Serviço, Relatos de Serviço, Gestão da Segurança da Informação e Orçamento e Contabilização para Serviços;
  7. Métodos de Relacionamento: correspondem aos processos de Gestão do Relacionamento de Negócio e Gestão de Fornecedor;
  8. Práticas de Resolução: trata dos processos de Gestão de Incidente e Requisição de serviço e Gestão de Problema;
  9. Processos de Controle: tratados os processos de Gestão de Configuração, Gestão de Mudança.

Leia também: Carreiras e Certificações em Gerenciamento de Serviços de TI.

A norma ISO 20000 consiste em duas partes

ISO/IEC 20000-1: que trata da Especificação para a Gestão de Serviços de TI;

ISO/IEC 20000-2: um Código de Prática para o Gerenciamento de TI.

Mas, a estrutura básica é idêntica para as duas.

E aí, você gostou do nosso conteúdo “A estrutura da ISO 20000”?

Então, não hesite e deixe o seu ponto de vista sobre o que mais achou bacana. Aliás, eu estarei ansioso para ler o que você pensa.

Se acaso tiver dúvidas, comente abaixo. Que logo após, nós, da PMG Academy, vamos te responder. Até mais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Artigos
Adriano Martins Antonio

O que é Big Data?

A expressão Big Data não é recente – é possível encontrá-la nos dicionários durante a última década e o seu conceito é ainda mais antigo:

Leia Mais »

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *