As 5 Maneiras que os Cibercriminosos Tiram Vantagens

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 20 de agosto de 2018

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

5 maneiras que os Cibercriminosos Tiram Vantagens

Você sabe quais são as 5 formas de tirar vantagem facilmente de você? Leia este artigo até o final e se defenda dos Cibercriminosos

Está previsto, até 2021, custos anuais de US$ 6 trilhões para arcar com os crimes cibernéticos.

Aquelas pessoas com más intenções fazem ataques cibernéticos às organizações, governos e consumidores em todo o mundo.

E ao mesmo tempo, há uma escassez de especialistas qualificados em técnicas de segurança.

As diversas formas em que os criminosos operam online são surpreendentes. Por isso neste artigo vou listar quais são os cinco tipos mais maliciosos de cibercrime, a maioria dos quais afetam indivíduos e empresas.

Vamos à primeira:

#1. Hacking: Eles querem acessar seus dados!

Os hackers procuram violar as defesas e explorar pontos fracos em um sistema de computador ou rede.

O pior cenário é quando um hacker acessa os sistemas e vazam ou usam os dados privados.

Isso pode resultar em danos à reputação e financeiros. Além disso, de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR – General Data Protection Regulation), as organizações podem sofrer multas pesadas.

Hackers criminosos ou como Hacker Black Hat (Chapéu Preto) não devem ser confundidos com Hackers Éticos ou de White Hat (Chapéu Branco).

Ao simular ataques a sistemas, hackers éticos ajudam as organizações a identificar pontos fracos e determinar como eles precisam melhorar suas medidas de segurança.

Alguns hackers criminosos se transformam em profissionais de segurança. O hacker norte-americano Kevin Mitnick passou cinco anos na prisão por vários crimes cibernéticos. Ele aprendeu a lição e decidiu usar seus talentos para algo de bom.

#2. Roubo de identidade on-line: venha para o meu churrasco!

O roubo de identidade é muito mais antigo que a famosa World Wide Web – WWW.

Ou seja, diz respeito com o uso deliberado da identidade de outra pessoa, geralmente como um método para cometer fraudes.

Roubo de identidade online é fácil de cometer e, portanto, infelizmente, muito comum.

Por exemplo, os golpistas podem criar um perfil online falso de uma pessoa bonita e solicitar dinheiro.

Contas falsas (fakes) também são usadas para assediar oponentes políticos. No Twitter, por exemplo, muitas contas falsas da política norte-americana Sarah Palin foram criadas. Um deles convidou os seguidores para sua casa para um churrasco, que forçou o pessoal de segurança a correr para sua casa para interceptar visitantes indesejados.

#3. Software mal-intencionado não te ama!

Malware, abreviação de software malicioso, refere-se a uma variedade de softwares hostis ou intrusivos. Algumas formas de malware incluem:

1. Vírus de computador:

Este malware se replica e infecta outros sistemas.

2. Cavalos de Tróia:

Programa de computador malicioso que engana os usuários de sua verdadeira intenção.

Muitas formas agem como um backdoor para o computador afetado.

3. Ransomware:

Software que ameaça publicar os dados da vítima ou bloquear o acesso ao seu computador, a menos que ele pague com dinheiro.

4. Spyware:

Software que visa reunir informações sobre uma pessoa ou organização sem o seu conhecimento.

O worm de computador ILOVEYOU é um exemplo infame de vírus. Ele atacou dezenas de milhões de computadores pessoais Windows a partir de maio de 2000.

Ele começou a se espalhar como uma mensagem de e-mail com a linha de assunto ‘ILOVEYOU’.

Ingênuos, como muitos de nós na época, ou seja, simples usuários de computadores pessoais não conseguimos resistir e abrimos estes e-mail.

#4. Phishing: Por favor, nos dê sua senha!

Phishing é a tentativa de obter informações confidenciais, como nomes de usuário, senhas e detalhes do cartão de crédito.

O phishing é normalmente realizado enviando e-mails falsos. Estes geralmente direcionam os usuários para inserir informações pessoais em um site falso.

#5. Cyber ​​Stalking: Mídia Anti-social

Como o roubo de identidade, a perseguição (uma tradução do termo Cyber Stalking para área de Segurança da Informação) é um crime antigo que evoluiu e foi facilitado pela Internet.

Os stalkers cibernéticos usam acusações falsas, calúnia, difamação e assédio de suas vítimas.

Infelizmente, a mídia social acabou tornando o Cyber Stalking um pedaço deste bolo todo.

Uma forma hedionda de cyberstalking é chamada de doxing: divulgação de informações pessoais sobre as vítimas online.

Listas online de provedores de aborto é um triste exemplo disso.

Conclusão – O futuro da segurança

A segurança em TI não está apenas se tornando mais importante, mas também mais sofisticada.

Em vista disso, as organizações estão dedicando papéis à salvaguarda de seus dados e sistemas.

O programa de Cyber ​​& IT Security da EXIN é voltado para fornecer aos candidatos o conhecimento necessário.

Em breve teremos mais informações sobre o lançamento deste curso na PMG Academy!

Fonte editada: EXIN

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Você voltou! 😍 Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
Aproveite agora o desconto de 10%! Sua última chance! Resgatar Agora!

×

Olá Visitante 😍!! Você têm: Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
para aproveitar o desconto de 15% (apenas nos cursos) Resgatar Agora!

@

Não ativo recentemente
X
X
X