Segurança em Rede e Comunicações

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 28 de abril de 2022

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A Segurança de Rede e Comunicações é uma área importante da Segurança da Informação, afinal uma grande parte dos ataques relacionados à TI são realizados usando conexões de rede ou direcionados a infraestruturas de rede.

A maioria dos sistemas modernos também depende da comunicação em redes. Dessa forma, a intenção é se concentrar na aplicação de protocolos e técnicas de proteção de rede com o intuito de evitar ataques cibernéticos, protegendo redes de computadores e comunicação. 

Malware: Um Software Malicioso

Com a transformação digital, as ameaças cibernéticas estão cada vez mais frequentes, mais sofisticadas e preocupantes. 

Nesse caso, sai ano, entra ano, cada organização deve estar atenta ao que pode vir a ser tendência de ameaças para se preparar melhor na proteção de todos os seus dados e informações.

O malware é um software indesejado, como vírus, cavalos de troia, spywares, entre outros. A solução padrão contra malwares é realizar varreduras com um antivírus e usar um firewall.

No entanto, a varredura do antivírus por si só não é tão eficaz contra malwares que surgem por causa de ações humanas, como abertura de e-mails suspeitos ou de remetentes desconhecidos.

Vírus

Um vírus é um pequeno programa de computador que se multiplica de maneira proposital, às vezes em formas alteradas. Para que o vírus se espalhe, é necessário um programa que possua um código executável.

Por isso, o vírus procura novos programas para tentar infectá-los. Atualmente, documentos também podem atuar como hóspedes de um vírus (antigamente eram apenas programas).

Logo, como método de proteção, é importante se certificar de que existe uma varredura de vírus no servidor de e-mail e nos computadores no local de trabalho.

Worm

Um worm é um pequeno programa de computador que se multiplica propositalmente. Isso resulta em cópias do original que se espalham por outros sistemas, fazendo uso dos recursos de rede do hospedeiro.

Ao contrário do vírus, um worm não depende de um usuário para se espalhar: a partir do momento em que ele é ativado, ele irá se espalhar de maneira automática.

Como medidas de proteção, vale se certificar de que existe uma varredura (de vírus) no servidor de e-mails e nos computadores também, além de utilizar um monitor de rede – já que os worms podem ser descobertos na rede.

Cavalo de Troia

É um programa que, além de executar a função normal, realiza atividades secundárias sem que o usuário perceba, podendo prejudicar a integridade do sistema infectado.

Esse tipo de malware pode permitir que pessoas desconhecidas tenham acesso não autorizado ao sistema infectado, além de enviar informações confidenciais para outro local.

Da mesma forma, é importante verificar que há uma varredura de cavalo de troia e/ou vírus no servidor de e-mail e nos computadores. As atividades desse malware podem ser descobertas na rede pelos gestores de rede.

Podemos citar outros malwares como: hoax, bomba de lógica e o spyware.

Enfim, procure incluir esses assuntos nas campanhas de conscientização de segurança e na Política de Segurança da Informação da organização.

Leia sobre os impactos da transformação digital nas empresas.

Proteção contra malware

Primeiramente, devemos implementar e suportar a proteção contra malware através da conscientização apropriada do usuário. O objetivo é óbvio: garantir que as informações e outros ativos associados estejam protegidos contra os malwares. 

Nesse sentido, a proteção contra malware deve ser baseada em software de detecção e reparo de malware, conscientização de segurança da informação, acesso apropriado ao sistema e controles de gerenciamento de mudanças. 

Em outras palavras, usar esse software por si só geralmente não é adequado. 

Aliás, nem sempre é possível instalar software que protege contra malware em alguns sistemas, como alguns de controle industrial.

Segurança de redes

É vital proteger, gerenciar e controlar as redes e dispositivos de rede para proteger as informações em sistemas e aplicativos. 

Para isso, deve-se implementar controles que garantam a segurança das informações nas redes e proteçao dos serviços online contra o acesso não autorizado.

Acima de tudo, a organização deve garantir a aplicação dos controles de segurança apropriados ao uso de redes virtualizadas.

Segurança dos Serviços de Rede

A ideia é garantir a segurança no uso dos serviços de rede, identificando, implementando e monitorando mecanismos de segurança, níveis de serviço e requisitos de serviço de serviços de rede.

A organização deve garantir que os provedores de serviços de rede implementem essas medidas. 

Igualmente, deve-se determinar e monitorar regularmente a capacidade do provedor de serviços de rede para gerenciar os serviços em acordo de forma segura.

Além disso, os serviços de rede incluem o fornecimento de conexões, serviços de rede privada e soluções gerenciadas de segurança de rede, como firewalls e sistemas de detecção de intrusão. 

Por fim, fique atento com a segurança em rede e comunicações de sua organização. A digitalização está transformando o mundo e é prioridade da empresa proteger a rede quando se deseja prestar serviços exigidos por clientes e funcionários, assim como proteger as informações proprietárias contra ataques.

Em resumo, é fundamental proteger a reputação da empresa. Leia mais sobre esse assunto e outros temas importantes para sua organização no blog!

E para se qualificar em redes e outras áreas relacionadas a Segurança Cibernética, aproveite as trilhas de formação do plano de assinatura da PMG Academy.

Facebook
Twitter
LinkedIn

Artigos Relacionados

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *