Para Tribunal de Contas da União, TI Pública contrata poucos profissionais de TI

PMG Academy

PMG Academy

em 17 de março de 2015

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O Tribunal de Contas da União concluiu a mais recente avaliação bianual sobre o estado da governança de TI na administração pública federal. E embora mantenha uma trajetória de melhorias desde o primeiro, em 2007, o resultado geral é insatisfatório – apesar de leis, normas e da própria necessidade, boa parte dos 400 órgãos analisados ainda não saiu do básico.

“Ainda há muitas organizações na faixa inicial de governança de TI, o que está distante do aceitável, tendo como referência a ausência de adoção de diversas práticas de governança de TI, algumas das quais já disciplinadas na legislação”, diz o relatório da Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação do TCU.

Para o Tribunal, “ainda surpreende” que uma em cada quatro organizações não adotem planejamento de TI, ou mesmo que apenas 42% das organizações suportem os principais processos de negócio por meio de sistemas informatizados. “Há muito por fazer no processo de informatização do setor público”, conclui o relatório.

Pessoal

Pela primeira vez, o relatório com base no ano de 2014 levou o TCU a se debruçar particularmente sobre informações de pessoal – neste caso, os servidores públicos relacionados a 440 órgãos e entidades da administração direta e indireta, nos Três Poderes.

“De um total aproximado de 1,3 milhão de servidores e empregados públicos, apenas 62 mil são das áreas de TI (4,7%), sendo pouco mais de 60% (38.114) do quadro efetivo, o que representa 2,9% da totalidade de servidores e empregados públicos”, indica o Tribunal.

Segundo o relatório, “esse percentual de profissionais de TI está sensivelmente abaixo da média do indicado na pesquisa com governos nacionais ‘IT Metrics: IT Spending and Staffing, Report 2013’, do Gartner Group, cujo índice médio, entre 133 pesquisados, foi de 8,3%”.

O Tribunal diz ainda que pelo menos 16,8% do quadro de profissionais de TI da administração federal terá condições de se aposentar até 2018. E também aponta que menos da metade dos órgãos avaliados (47,5%) possuem informações ou estudos que indiquem quantos profissionais de TI seriam necessários.

Fonte: convergenciadigital.uol.com.br


Governança de TI: 3 certificações para conseguir um emprego ou aumentar seu salário


Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Você voltou! 😊 Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
Aproveite agora o desconto de 10%! Essa é a sua última chance! Resgatar Agora!

×

Olá Visitante! 😊 Você têm: Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
para aproveitar o desconto de 15% (apenas nos cursos) Resgatar Agora!

@

Não ativo recentemente
X
X
X