Na prática: CobiT, o framework de controle da TI

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 25 de junho de 2015
Na prática CobiT

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Na prática: CobiT, o framework de controle da TI

Como as tomadas de decisões são baseadas em informações corretas, íntegras e seguras, é obvio que a empresa tem certa dependência com a tecnologia da informação, por isso a necessidade de uma Governança Corporativa de TI, além da tradicional Governança Corporativa.

Aliás, onde são gerados e armazenados os relatórios financeiros dos acionistas? Não estão nos servidores e nos banco de dados?

Se perguntarem se existe um guia para a Governança de TI, você já sabe a resposta: CobiT. Gosto de dizer que o sinônimo de Governança é direcionamento.

Mas do que se trata o CobiT?

Ora, se o CobiT é um framework de controle, que busca auxiliar neste direcionamento, ele é tudo que você precisa para controlar este Boeing, chamado TI.

A pior situação que existe para um CIO ou qualquer outro executivo de TI é não ter ideia para onde está indo seu departamento.

No geral, o desespero é tão grande nestas situações que, muitas vezes, na esperança de aliviar as pressões, contratam-se recursos, pessoas, parceiros e estruturam processos, por exemplo.

Considere essa TI uma avião de verdade, onde o piloto é o CIO. Só para ilustrar, se uma pessoa se transforma em um piloto de uma TI, não há a necessidade de estudar engenharia aeronáutica.

Pelo contrário, essa pessoa deve estudar para se transformar em apenas um piloto de avião. É óbvio que vai precisar conhecer questões básicas de engenharia, mas este não é o foco.

Alguém que estuda engenharia aeronáutica tem como objetivo construir um avião, assim como os responsáveis por áreas de negócios em uma empresa.

Homem empresário usando computador e aplicando o CobiT
O CobiT possui uma série de recursos que podem servir como um modelo

Por dentro do CobiT

Os clientes de TI são os passageiros deste Boeing. Considere que as equipes de TI são os comissários de bordo e as aeromoças. Veja a importância do papel dos controladores de voo, que já vimos algumas vezes, são os grandes responsáveis por evitar tragédias aéreas.

Está gostando do artigo: Veja nosso curso online para a certificação CobiT 5

Considere que esta equipe fornecerá informações para tomada de decisão. Decisões como: Trocar de servidor ou não? Migrar uma aplicação? Contratar um novo fornecedor? Desviar para a esquerda? Para baixo? Pousar?

Não são só os controladores que alimentam os dados e as informações do painel do avião, mas a própria infraestrutura da TI, os processos e as métricas otimizadas, ou os mecanismos e a fuselagem do avião.

Eu costumo dizer que atrás de um painel de avião há apenas cabos e fios e que, para cada contador, há uma luz, um ponteiro no painel, que deve estar ligado a um processo.

Isto é, cada cabo é representado por um processo ou por atividades da TI, que devem ser medidos. Não é à toa que uma simples falha pontual em um avião pode derrubá-lo.

Por fim, o CIO deve saber para onde a empresa está indo, ou seja, qual é a rota de voo, quais são os objetivos estratégicos. Aí sim, a TI pode começar a gerar valor para as partes interessadas.

Enfim, deixe o seu ponto de vista se você gostou do nosso texto “Na prática: CobiT o framework de controle da TI”. Nós queremos saber o que pensa!

Se acaso ficou com alguma questão, não hesite em nos perguntar.

Que logo após, nós, da PMG Academy, vamos te responder o mais breve. Até mais!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *