Cinco Principais Definições de uma Cloud Computing

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 10 de março de 2015

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Segundo a edição de 2012 da Enciclopédia Britânica, a definição de computação em nuvem (cloud computing) é “o método de execução do software aplicativo e o armazenamento de dados relacionados em uma central de sistemas de computação, fornecendo aos clientes ou a outros usuários o acesso a eles através da Internet”.

E ainda, em 2011, conforme a NIST (Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos Estados Unidos) diz que uma Computação em Nuvem é um modelo que permite permanentemente, e de forma conveniente, o acesso sob demanda da rede para um pool compartilhado de recursos computacionais configuráveis (por exemplo, redes, servidores, armazenamento, aplicações e serviços) que podem ser rapidamente provisionados e liberados com um esforço mínimo de gerenciamento ou interação com o provedor de serviços”.

Detalhando temos:

# Self-service sob demanda dentro de um contrato existente, onde um usuário/cliente pode, por exemplo, adicionar um novo serviço, espaço de armazenamento ou aumentar o poder de computação, sem uma solicitação formal para a mudança.

# Amplo acesso a rede, é o que Bill Gates, da Microsoft, previu no final dos anos noventa: “a qualquer momento, em qualquer lugar e de qualquer dispositivo”. E, claro, também com uma banda larga suficiente.

# Agrupamento de recursos; na indústria de TI, esta característica é também conhecida como Multilocação, onde muitos usuários/clientes compartilham um tipo e nível variado de recursos.

# Rápida elasticidade; essa característica tem a ver com os aspectos fundamentais da Cloud de flexibilidade e elasticidade. Por exemplo, as lojas web realizam uma quantidade padrão de transações durante o ano, mas é necessário aumentar próximo à época do Natal. E é claro que estas lojas não querem pagar para essa capacidade no pico durante o resto do ano.

# Medição do serviço, o que significa serviços monitorados, controlados e relatados. Esta característica permite um modelo de serviço de pay-per-use, ou pague pelo uso. Tem semelhanças com o conceito dos pacotes de serviços de telefonia celular, onde você paga uma assinatura padrão para níveis básicos, e paga um extra para o serviço adicional, sem alterar o contrato.

Até o próximo artigo!

Quer alavancar sua carreira?

>> Faça o curso e exame para a Certificação Cloud Computing (único no mundo) <

>> Veja uma Lista de Cursos para Certificações de TI <

Encontre mais conteúdo:

Na Biblioteca Digital, com simulados e guias para certificações

Lista de Ferramentas para ITIL Compliance e Service Desk (gratuitas)

Para outros artigos, acesse nosso Blog

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Manifesto ágil
Artigos
Henrique Mata

O Manifesto Ágil!

O Manifesto Ágil! Lembra que falamos sobre o movimento da agilidade no post anterior? Então,

Leia Mais »

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá Visitante! 😊 Você têm: Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
para aproveitar o desconto de 15% (apenas nos cursos) Resgatar Agora!

@

Não ativo recentemente
X
X
X