Scrum Guide 2020: quais são as novidades?

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 23 de março de 2021
Scrum Guide 2020

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Scrum Guide 2020: quais são as novidades? Entenda o que mudou e o que melhorou!

O Scrum é um framework de gerenciamento de projetos muito utilizado desde a década de 1990. A cada pouco tempo, porém, atualizações surgem, como é o caso do Scrum Guide 2020, que trouxe algumas novidades.
De fato, é claro, nem tudo mudou, mas algumas das atualizações são interessantes, se você souber utilizá-las. Então, agora é hora de ver quais foram as principais delas e como você pode tirar proveito disso!

A linguagem está mais simples no Scrum Guide 2020

Animação de pessoas trabalhando com o processo Scrum
Melhoria do Scrum se tornou mais simples após o upgrade
Uma das mudanças mais comentadas do Scrum Guide 2020 é que a linguagem utilizada agora está mais simples. Dessa forma, foram retirados fatores como algumas terminologias específicas de software. Ou seja, a linguagem está mais inclusive.
Da mesma maneira, algumas definições foram alteradas, para se adaptarem melhor à uma realidade mais ampla. O que isto quer dizer é que este framework está mais amigável até mesmo a quem está iniciando em TI ou não é da área.

Sem as três questões do Daily Scrum

Uma característica do Scrum 2017 era a existência de questões como a do que você fez no dia anterior que auxiliou a equipe de desenvolvimento no Sprint Goal. A partir do Scrum Guide 2020, isto foi alterado e não existe mais.
Isto significa que aqui também temos uma estrutura menos rígida e mais aberta, só que em outro sentido. Com isso, os desenvolvedores podem propor novas ideias de estruturas, focando no Sprint Goal e no que se busca fazer naquele dia.

Mudança nos compromissos

Na versão anterior do Scrum, havia uma menção ao termo “compromissos”, o qual estava representado por um dos valores Scrum. Neste Scrum Guide 2020, houve uma mudança exatamente aqui.
Agora, esse mesmo valor tem por base três compromissos, os quais seguem os Artefatos. Aliás, eles objetivam melhorar o compromisso e o foco dado aos artefatos, mantendo sempre a informação mais importante.
Vale ressaltar e relembrar, ainda, a questão da linguagem, citada na primeira seção. De fato, aqui também houve algumas alterações neste sentido, para tornar também mais simples o entendimento.

Equipe de desenvolvimento x desenvolvedores

Animação de pessoas exercendo o processo Scrum
Algumas melhorias se tornaram relevantes, a fim de entender melhor os processos
Na versão anterior do Scrum, havia menções ao termo “equipe de desenvolvimento”, o que mudou no Scrum Guide 2020. Agora, o conceito utilizado é apenas o de “desenvolvedores”.
O entendimento sobre isto se deu para melhorar o relacionamento na equipe, eliminando tensões entre o dono do produto e o time de desenvolvimento. Além disso, ressalta que a equipe é maior e vai além do dono do produto.
É importante entender que numa equipe Scrum, não há hierarquização. Portanto, o desafio as decisões e foco na entrega do melhor serviço se tornaram características vistas com bons olhos.
A ideia, então, é colocar todos no mesmo barco, com o mesmo objetivo. Assim, elimina-se qualquer possibilidade de “nós x eles” entre o dono do produto e o restante do time.

Novos elementos e clarificação do relacionamento entre eles

Alguns elementos foram adicionados com a finalidade de clarificar melhor as relações no Scrum. Eles estão, inclusive, ligados aos novos compromissos. Veja:

  • Definição de pronto: com a incorporação do incremento, entende-se que apenas se (e quando) esta definição for atingida então há um incremento no produto;
  • Meta do produto: aqui, há definição do que o time deve planejar e passar a fazer, inclusive em longo prazo;
  • Meta da sprint: ela entrou como um compromisso na parte dos Artefatos, e reforça que qualquer iniciativa deve ser feita em conjunto com a equipe.

Introdução da meta do produto

Algo chamado de meta do produto começou a sua introdução a partir do Scrum Guide 2020. Ela ajuda a dar um foco maior à equipe em direção ao maior objetivo almejado.
Além disso, ela ajuda o entendimento sobre o motivo pelo qual se adiciona produto a cada Sprint quando realizada, quando se cumpre esta meta. Assim, o Scrum Team chega sempre mais próxima do produto principal e da meta maior.

Leia também: Profissionais que atuam com metodologia ágil ganham destaque nas empresas.

Auto-organizável ou auto-gerenciável?

Outra alteração foi neste conceito, que antes era de auto-organizável e, agora, tornou-se auto-gerenciável. O auto-gerenciável vai um passo além da definição anterior, em direção a um maior poder à equipe.
Agora, o Scrum Team tem mais responsabilidade na definição do trabalho, e remove isto dos gerentes. Isto é importante até mesmo para ter mais facilidade em cumprir os conceitos anteriores (definição de pronto, meta do produto e meta da sprint).
O que você achou das mudanças? Quais outras você observou? Deixe nos comentários!
Se, por outro lado, o seu desejo é se preparar para certificações Scrum, confira nossos cursos preparatórios Curso Online Exin Agile Scrum Foundation e Curso Online Exin Agile Scrum Master.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Artigos
Adriano Martins Antonio

O que é Big Data?

A expressão Big Data não é recente – é possível encontrá-la nos dicionários durante a última década e o seu conceito é ainda mais antigo:

Leia Mais »

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *