Para Tribunal de Contas da União, TI Pública contrata poucos profissionais de TI

PMG Academy

PMG Academy

em 17 de março de 2015
Para Tribunal de Contas da União, TI Pública contrata poucos profissionais de TI

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Para Tribunal de Contas da União, TI Pública contrata poucos profissionais de TI

O Tribunal de Contas da União (TCU) concluiu, em princípio, a mais recente avaliação bianual sobre o estado da governança de TI na administração pública federal.

E embora mantenha uma trajetória de melhorias desde o primeiro, em 2007, o resultado geral é insatisfatório – apesar de leis, normas e da própria necessidade. Pois, boa parte dos 400 órgãos analisados ainda não saiu do básico.

“Ainda há muitas empresas na faixa inicial de governança de TI, o que está distante do aceitável, tendo como referência a ausência de adoção de diversas práticas de governança de TI, algumas das quais já disciplinadas na legislação”, diz o relatório da Secretaria de Fiscalização de Tecnologia da Informação do TCU.

Leia também! Quanto ganha um profissional de TI?.

Para o Tribunal, “ainda surpreende” que uma em cada quatro empresas não adotem planejamento de TI.

Ou mesmo que apenas 42% das empresas suportem os principais processos de negócio por meio de sistemas informatizados.

“Há muito por fazer no processo de informatização do setor público”, conclui o relatório.

Homem trabalhando em seu laptop com TI pública

Pessoal

Pela primeira vez, o relatório com base no ano de 2014 levou o TCU a se debruçar particularmente sobre informações de pessoal.

Neste caso, os servidores públicos relacionados a 440 órgãos e entidades da administração direta e indireta, nos Três Poderes.

“De um total aproximado de 1,3 milhão de servidores e empregados públicos, apenas 62 mil são das áreas de TI (4,7%), sendo pouco mais de 60% (38.114) do quadro efetivo, o que representa 2,9% da totalidade de servidores e empregados públicos”, indica o Tribunal.

Segundo o relatório, “esse percentual de profissionais de TI está sensivelmente abaixo da média do indicado na pesquisa com governos nacionais ‘IT Metrics: IT Spending and Staffing, Report 2013’, do Gartner Group, cujo índice médio, entre 133 pesquisados, foi de 8,3%”.

O Tribunal diz ainda que pelo menos 16,8% do quadro de profissionais de TI da administração federal terá condições de se aposentar até 2018.

E por fim, também aponta que menos da metade dos órgãos avaliados (47,5%) possuem informações ou estudos que indiquem quantos profissionais de TI se fazem necessários.

Fonte: Convergência Digital

Enfim, se você gostou do nosso texto, deixe o seu ponto de vista. Pois, nós queremos saber o que pensa.

Mas, se acaso, ficou com alguma dúvida, não hesite em nos perguntar. Assim sendo, comente!

Que logo após, nós, da PMG Academy, vamos te responder o mais breve. Até mais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *