Jornada Digital e Seus Fatores Humanos

Laércio Azalim Júnior

Laércio Azalim Júnior

em 19 de agosto de 2020
Jornada Digital e Seus Fatores Humanos

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Hoje, vamos falar um pouco sobre jornada digital e seus fatores humanos!

A propósito, antes de mais nada, gostaria de denominar esse assunto como jornada digital, pois essa renovação em si só, acontece com a condução correta dessa etapa. Portanto, vamos começar com algumas perguntas inquietantes sobre a jornada digital e seus fatores humanos: por que o alto índice de fracasso? Por que, segundo a revista Época, somente 30% dessas trajetórias são consideradas bem-sucedidas?

Por que a tal transformação digital é tão difícil de ser implantada?

Começamos a responder essa pergunta, dizendo que existe algo fundamental no processo, que data de milhões anos atrás e normalmente é negligenciado. A jornada é nova, contemporânea aos conceitos do mundo VUCA, mas o principal fator é literalmente da idade da pedra.

Pessoas, meus amigos! São elas os principais pilares de uma jornada bem sucedida.

PMG Academy INDICA:

Não se refere a adquirir um software de ponta, ou atualizar a tecnologia .NET para .NET core, ou sair dos controles em Excel para um grande ERP de mercado, ou mesmo da implantação de inteligência artificial competitiva. Refere-se a algo bem mais elementar, está centrado na mudança de comportamentos, crenças, princípios e valores, que falando do âmbito empresarial, estão em vigor há mais de 80 anos.

O comportamento empresarial, assim como suas ferramentas, estão enraizados na maioria das empresas desde que “o mundo é mundo”. É desse tipo de pensamento que surgem aquelas expressões que você com certeza já ouviu nos corredores: “Aqui sempre funcionou assim”, “Aqui essas coisas não funcionam”, “Nossa empresa é diferente”.

duas_pessoas_e_um_laptop_acessando_a_internet
Transformação digital  é reestruturar os processos da empresa, absorvendo uma cultura digital com o objetivo de ganhar produtividade

Mas o que é preciso para se ter sucesso na jornada digital?

Para ter sucesso nessa jornada, a cultura da empresa terá que sofrer grandes alterações. Mas cuidado! A empresa é composta por pessoas, logo, elas precisam mudar para que a cultura transformacional seja conquistada.

Esse caminho de transição digital será tão complexo quanto o conjunto de indivíduos que a compõe. Fatores de Antagonismo, protagonismo e engajamento precisam ser mapeados e tratados. Desejos pessoais, ego e a percepção de status e poder são características que o indivíduo carrega para dentro da empresa, e, portanto, devem ser consideradas primordiais na condução da jornada digital. (HCMBOK – The Human Change Management Body Knowledge, 2016)

Um dos valores descritos no manifesto ágil, datado de 2001, traduz muito bem o principal fator que pode levar ao sucesso da transformação digital em uma empresa: indivíduos e interações acima de processos e ferramentas.

A jornada digital é um conjunto de atividades, antes de mais nada, humanas!

Você, executivo, considere essa jornada como uma caminhada humana. Processos e ferramentas são importantes, claro, mas devem ser usados de forma pragmática. Assim, a tecnologia utilizada é menos importante do que as pessoas que irão enfrentar diariamente as dificuldades para quebrar barreiras e paradigmas, pessoais e corporativos. Construa um propósito voltado para o engajamento das pessoas, que como consequência, as soluções para os problemas mais complexos irão aparecer naturalmente.

PMG Academy RECOMENDA:

Preparatório pra a certificação internacional: Exin Agile Scrum Foundation

Acredite na capacidade humana, tire o melhor de cada indivíduo envolvido e considere que eles podem influenciar mais que qualquer software de última geração.

“Aprender como fazer café de qualidade é uma adoção, tornar-se um barista é uma transformação. Uma adoção muda apenas o que se faz, uma transformação muda quem se é.” – Jurgen Appelo

E já que estamos falando sobre jornada digital e implementação da transformação digital, aproveite para conferir o podcast #37 do The Walking Tech. O entrevistado foi Itamar Olimpio, CEO da Co-Viva, que explica como criar um processo de inovação nas empresas. Para ouvir, clique aqui!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Artigos
Adriano Martins Antonio

O que é Big Data?

A expressão Big Data não é recente – é possível encontrá-la nos dicionários durante a última década e o seu conceito é ainda mais antigo:

Leia Mais »

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *