DevOps: cultura de colaboração entre desenvolvedores e operações de TI

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 5 de janeiro de 2021
DevOps Cultura de Colaboração

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

DevOps: cultura de colaboração entre desenvolvedores e operações de TI. Entenda o motivo da prática ser transformadora!

Em outros posts sobre práticas ágeis que você já viu aqui no nosso blog, uma palavrinha provavelmente deve ter chamado a sua atenção: DevOps.

No entanto, do que ela se trata?

Assim como o Scrum, Agile e o Lean, o DevOps é uma prática.

O DevOps incentiva a cultura de colaboração entre duas áreas: os Desenvolvedores de Software (Dev) e as Operações de TI (Ops).

Aliás, é importante frisar que o DevOps é muito mais do que um procedimento.

É uma cultura, que visa aproximar os Dev e os Ops, aumentando a capacidade de construção, teste e lançamento de softwares de uma empresa.

Dev e o Ops trabalhando para aumentar a capacidade de construção
DevOps é a junção das palavras “desenvolvimento” e “operação”. Possui um modelo que concilia culturas, práticas e ferramentas

Por que o DevOps é transformador?

Historicamente, equipes de Desenvolvedores e os responsáveis pelas operações sempre trabalharam de forma separada.

Isso é um grande erro!

Afinal, trabalhando dessa forma, as Operações e outras áreas responsáveis pelo Controle de Qualidade de um produto só conseguem verificar alguma falha após o Desenvolvimento terminar o seu trabalho.

Consequentemente, isso gera retrabalho, atrasos e custos.

Pensando nisso, o DevOps oferece uma abordagem inovadora.

Ou seja, envolver os times de Desenvolvedores, Operações e Controle de Qualidade, para que os três lancem uma solução de forma conjunta.

O DevOps se pauta em cinco valores:

  • Culture (Cultura) – as equipes de Dev e Ops transformam as práticas, os princípios e a cultura da organização;
  • Automation (Automação) – o DevOps engloba a automatização de tarefas de teste e implementação de um software, reduzindo ao máximo as etapas manuais;
  • Lean – o DevOps é uma prática que aplica alguns conceitos Lean para melhorar o fluxo de desenvolvimento;
  • Measurements (Medições) – um valor que indica que as medições são parte regular das tarefas envolvendo os DevOps;
  • Sharing (Compartilhamento) – é preciso compartilhar informações, para promover uma boa comunicação e mais colaboração entre os Dev e os Ops.

Esses cinco valores, representados pela sigla CALMS, são o que norteiam o DevOps.

A princípio, eles transformam profundamente o fluxo de trabalho dos Desenvolvedores e também as Operações.

Além deles, outro fator fundamental na DevOps são as três formas, que descrevem as filosofias centrais no DevOps.

De conformidade com o sistema, são elas:

  • Fluxo e Pensamento Sistêmico;
  • Feedback;
  • Experimentação e aprendizagem contínua.

Em suma, com essas três filosofias, o DevOps mostra como as companhias precisam se comportar.

Isto é, pensar de forma integrada, ter feedbacks constantes e desenvolver uma cultura de experimentação e aprendizagem com os erros.

Sobretudo, testes e Entregas Contínuas, de forma automatizada, além da infraestrutura funcionando como um código, são uma rotina com o DevOps.

Quando e quais os benefícios para aplicar essa cultura?

Em virtude de tudo o que foi dito, já deu para se ter uma ideia de como o DevOps pode atuar no Desenvolvimento e nas Operações de uma solução de TI.

Para que fique ainda mais claro, aqui vai uma lista de situações em que é recomendável aplicar o DevOps:

  • Empresas que possuem soluções em que o valor do negócio precisa ser alcançado de forma rápida;
  • Empresas que têm soluções que irão desencadear mudanças rápidas depois que elas entrarem em operação;
  • Casos onde o objetivo é eliminar erros e defeitos que estão associados às implementações de software;
  • Organizações que visam quebrar barreiras entre a equipe de desenvolvimento e a operacional;
  • Companhias que têm o objetivo de reduzir o trabalho envolvido no desenvolvimento de um produto.

Leia também: 5 sinais que seu processo de desenvolvimento agile deve mudar.

Pela sua abordagem bastante adequada para processos cada vez mais dinâmicos, o DevOps acaba gerando uma série de benefícios. Por exemplo:

  • Ciclos de Desenvolvimento mais curtos;
  • Ciclos de lançamentos mais curtos;
  • Redução de falhas gerais;
  • Redução nas falhas de implementação;
  • Inovação aprimorada;
  • Custos operacionais mais baixos.

Com isso, o DevOps aumenta inegavelmente o valor do negócio e desenvolve soluções de forma mais ágil.

Desenvolvedor de software devops resolvendo soluções de forma ágil
O DevOps produz uma gama de benefícios a fim de agilizar as soluções

Como aplicar essa prática?

Acima de tudo, é importante que você tenha em mente algo importante.

Pois, o DevOps é uma cultura de colaboração que não precisa aplicar-se sozinha.

Ele pode ser combinado com outras práticas, como o Agile, o Lean e o Shift Left.

Além disso, o DevOps pode trabalhar por meio de outras variações:

  • Rugged DevOps: prática que tem como foco o desenvolvimento de softwares de defesa;
  • DevSecOps: prática que tem como foco a segurança de todo o processo de produção;
  • ChatOps: abordagem que fortalece a comunicação entre as equipes por meio de chats e ambientes virtuais.

Dessa maneira, a combinação pode ser feita por meio de métodos operacionais de Gerenciamento de Serviços, como o Modelo VeriSM.

Inclusive, no Modelo VeriSM, é considerada uma boa estratégia você combinar diversas práticas, que ajudem a desenvolver a sua organização.

E você saberá mais tanto sobre o DevOps, quanto sobre o VeriSM.

Acompanhe os lançamentos dos nossos próximos cursos.

Fique de olho e assine já a nossa newsletter!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *