ITIL e Entrega Contínua

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 10 de março de 2022

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Vamos falar aqui de Entrega Contínua e sua relação com a ITIL. A Entrega Contínua ocorre com a integração contínua do software concluído pelo Desenvolvimento, através de executáveis e testes automatizados para detectar problemas.

Assim, o objetivo é que o software esteja sempre disponível para ser liberado durante todo o seu ciclo de vida, em qualquer ambiente.

Por isso, entende-se que a Entrega Contínua dá suporte às práticas Ágil e DevOps, acelerando as implantações. Ou seja, com isso, reduz-se o risco, o progresso é demonstrável e os feedbacks são frequentes.

Leia aqui sobre o DevOps como prática de gerenciamento.

Sobre a Entrega Contínua

Uma empresa que adota a Entrega Contínua trabalha com:

  • Implantação de software e todo o ciclo de vida;
  • Equipes que priorizam o software implantável em vez de novos recursos;
  • Obtenção de feedbacks rápidos e automatizados sobre a prontidão de produção do sistema, quando algo for alterado;
  • Possibilidade de implantação push-button em qualquer versão do software para qualquer ambiente sob demanda.

Aliás, a Entrega Contínua não é a mesma coisa que implantação contínua, ok? A entrega contínua faz com que as implantações frequentes sejam feitas, se a organização desejar.

O software pode estar pronto em um ambiente de teste, mas não ser implantado.

Os testes podem funcionar de forma semelhante à produção, garantindo que o código funcione e esteja sempre em estado implantável. A implantação é a instalação de uma versão do software em um ambiente específico.

Sendo assim, para que a Entrega Contínua tenha sucesso, é preciso monitorar o pipeline de implantação. Isso deve ser feito de forma automatizada, incluindo todos os ambientes.

Entrega Contínua como Prática de Gerenciamento

Enfim, analisando como a Entrega Contínua funciona, podemos pensar que ela é mais adequada para organizações que:

  • Querem maximizar os resultados do Ágil, DevOps, Lean ou Shift Left;
  • Desejam minimizar os riscos associados aos testes e encontrar os erros antes que eles se tornem caros demais para correção;
  • Querem minimizar atrasos relacionados aos testes;
  • Querem gerenciar serviços e aplicações voláteis com mais eficiência;
  • Que atualmente tem muitos desenvolvedores ou que atuam com equipes de Desenvolvimento geograficamente separadas.

Claro, essa prática não será positiva em alguns casos. 

 

Quando as entregas contínuas não são benéficas para empresas?

A Entrega Contínua não é benéfica para empresas:

  • De desenvolvimento sem integração das ferramentas no gerenciamento do ciclo de vida ou que não tem recursos de automação;
  • Que têm más práticas na garantia da qualidade e nos testes;
  • Com pequenos esforços de desenvolvimento, onde a Entrega Contínua significaria sobrecarga;
  • Onde o ritmo de mudanças nos negócios é fraco ou está em declínio.

Então, não custa ressaltar: antes de adotar a Entrega Contínua como uma prática, pense se ela realmente é necessária.

Benefícios e Desafios da Entrega Contínua

Muitos benefícios da Entrega Contínua também sustentam outras práticas progressivas. Veja quais são as principais vantagens:

  • Suporte para os princípios de práticas progressivas, realizando Shift Left nas atividades de teste e implantação;
  • Ciclos de vida de desenvolvimento para lançamento mais rápidos;
  • Suporte a equipes independentes de desenvolvimento, maximizando o tempo e esforços nas atividades importantes dessa fase, em vez de focar na integração e teste;
  • Detecção de erros na integração no início do desenvolvimento, corrigindo as falhas de maneira mais fácil e econômica;
  • Apoio ao Ágil com desenvolvimento em pequenos incrementos, abordando ainda como eles vão ser testados e implantados de forma eficiente.

Desafios

Embora tenha esses benefícios, a Entrega Contínua reserva alguns desafios para a sua operação:

  • Falta de financiamento ou compromisso da gestão para aquisição das ferramentas e automação necessárias para o teste e implantação;
  • Integração e automatização das atividades de desenvolvimento com as de teste e implantação;
  • Foco em testes e implantação que podem se beneficiar mais primeiro;
  • Reconhecimento de uma abordagem iterativa para construção de recursos de Entrega Contínua, já que isso funciona melhor do que implementar tudo de uma vez;
  • Convencer a organização de que a implantação contínua não é o mesmo que Entrega Contínua;
  • Comprometimento para construir habilidades de Entrega Contínua e enfrentar a resistência daqueles que acreditam que o esforço pode ser mais bem gasto na construção de mais aplicações.

Além disso, outro desafio é o encontro do equilíbrio entre a frequência dos compromissos de código e as cargas no teste com a implantação para eliminar gargalos e atrasos.

Saiba aqui como relacionar Princípios Ágeis com ITIL!

Entrega Contínua e o Gerenciamento de Serviços

A Entrega Contínua tem impacto em várias atividades do Modelo VeriSM, incluindo as atividades no estágio “Definir” e o próprio Controle de Mudança.

Aliás, sobre o Controle de Mudança, a empresa precisará considerar como opera esse elemento ao adotar a Entrega Contínua, incluindo a automação e integração de um conjunto de testes e implantações.

Isto é, o Controle de Mudança ainda será registrado, porém as reuniões e as análises de impacto das mudanças serão reduzidas por conta da automação na Entrega Contínua, significando que as falhas serão identificadas sem intervenções.

Já os testes e a implantação serão afetados no sentido de que os testes estarão sempre ativos e automatizados.

Enquanto isso, o Gerenciamento de Lançamento será transformado. As práticas tradicionais de lançamento das versões do software serão automatizadas. A integração contínua sustenta a introdução do código em testes contínuos e instalações de entrega.

Por outro lado, no estágio “Definir” do modelo VeriSM, integramos as atividades com a Entrega Contínua.

Ao mesmo tempo que o desenvolvimento foca no código, outros serviços estarão disponíveis para dar suporte ao gerenciamento de disponibilidade e ao gerenciamento de capacidade.

Além disso, será possível dar suporte também à Continuidade de negócios.

Portanto, se você ficou com dúvida sobre o assunto da Entrega Contínua, deixe nos comentários para lhe ajudarmos! Leia os outros textos no blog para se manter atualizado.

Então, para se qualificar, conheça agora os planos de assinatura Prime da PMG e garanta seu acesso a mais de 6000 aulas preparatórias pra exames de certificação de TI. E toda semana são adicionados novos conteúdos ao nosso catálogo.

 

O Programa Microlearning da PMG Prime é único no Brasil – A cada minicurso, uma capacitação (com certificado) diferente.Tá esperando o quê? 

https://www2.pmgprime.com/artigo-pmgacademy-10-03

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Artigos
Adriano Martins Antonio

Segurança em Rede e Comunicações

A Segurança de Rede e Comunicações é uma área importante da Segurança da Informação, afinal uma grande parte dos ataques relacionados à TI são realizados

Leia Mais »

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×

Todos os cursos da PMG Prime, de R$ 4.400,00 por apenas R$69,90 / mês (Plano de Assinatura)  Assinar Agora