5 Formas Erradas de Aplicação de Frameworks no Gerenciamento de TI

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 28 de fevereiro de 2015

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você já percebeu que os frameworks contém bastante informações valiosas e que podem prover um enorme número de experiências práticas e oportunidades de aprendizagem às empresas, mas na prática nem todas elas conseguem se beneficiar de todas essas informações e experiências.

Fizemos uma seleção com os diferentes tipos de situações que a empresa aplica os diversos tipos de frameworks disponíveis de forma errada. Veja só:

Ajustes e Sobreposição

Frameworks que têm o seu foco em domínios específicos da categoria de gerenciamento de informações e quando não se encaixam, ocorre o que se chama de sobreposição.

Quando aplicamos frameworks em diversos domínios sem fazer uma otimização do sistema é necessária uma coordenação e alinhamento para que tudo funcione corretamente, o que é difícil de atingir sem que os frameworks sejam integrados corretamente.

Veja alguns destes frameworks: A ITIL é focado no gerenciamento de serviços, o BiSL é focado em gerenciamento de informações, ASL é focado em gerenciamento de aplicações, CMMI se concentra no desenvolvimento, enquanto o ISPL é focado em fornecer gerenciamento. A ITIL, BiSL e o ASL têm funções e processos similares, o que pode resultar na sobreposição.

Integração entre domínios

Alguns frameworks se focam em aspectos específicos de gerenciamento de serviços (ITC) e existe no mercado alguns que frameworks comerciais que conseguem integrar esses domínios, mas como você já sabe, eles são disponibilizados apenas em versões menores.

E com a crescente especialização em domínios específicos, essa integração entre domínios não recebe a atenção devida.

Requisitos de Compatibilidade

Algumas empresas se deparam com altos requisitos de compatibilidade. O framework CobiT ajuda as empresas a atenderem esses requisitos de compatibilidade.

Na prática muitas empresas acham difícil lidar com a relação complicada do CobiT com alguns frameworks (ITIL, CMMI ou ISPL).

Falta de foco nos negócios

A maioria dos frameworks tende a focar na entrega de processos ou no valor e/ou resultados dos negócios e adotar uma perspectiva comum na área de TI, que vê de dentro pra fora. Isto tende a dispersar o foco de diversas empresas do que realmente importa que são os clientes e os negócios.

Fanatismo

Alguns frameworks foram desenvolvidos para um domínio de gerenciamento especifico e se tornam tão apegados a esses domínios que se tornam quase fanáticos.

O mau uso ou a má aplicação de um framework a um determinado domínio que não foi devidamente desenvolvido pode causar uma perda no foco dos negócios.

E então, você acha que as empresas estão fazendo o melhor uso dos frameworks disponíveis no mercado?


Acesse a nossa Biblioteca Digital e nossa seção de simulados para certificação

Veja uma lista de Cursos Online Oficiais para Certificações em Gestão e Governança de TI


 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Manifesto ágil
Artigos
Henrique Mata

O Manifesto Ágil!

O Manifesto Ágil! Lembra que falamos sobre o movimento da agilidade no post anterior? Então,

Leia Mais »

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Olá Visitante! 😊 Você têm: Expirado!
00 Days
00 Hrs
00 Mins
00 Secs
para aproveitar o desconto de 15% (apenas nos cursos) Resgatar Agora!

@

Não ativo recentemente
X
X
X