Confira 5 dicas para detonar em qualquer exame!

Adriano Martins Antonio

Adriano Martins Antonio

em 5 de agosto de 2021

Fique ligado

​Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sabemos que a certificação é um investimento alto, e deve ser preservado para que o profissional chegue exatamente onde ele quer chegar. Por isso, listamos 5 dicas para te ajudar a se preparar. 

Se sair bem em uma prova é algo que depende de uma série de fatores. É preciso, claro, dominar o conteúdo que vai cair no exame. Mas não é só isso. Também é preciso manter a mente focada, o corpo saudável e fazer um bom planejamento do seu tempo. Estes são passos fundamentais para garantir testes tranquilos e resultados melhores. 

Quer saber como detonar em qualquer exame? Continue a leitura!

1. Organize sua rotina e trace um plano de estudos

O primeiro passo é destrinchar atentamente o guia de preparação disponível no site do instituto que realizará o exame. Lá, você encontra tudo o que vai cair na prova e, portanto, quais elementos do conteúdo você deverá priorizar na hora de montar um cronograma de estudos

Aqui, consistência é a chave! Conhecimento não se constrói do dia para noite, e por esse motivo é importante não deixar para estudar na última hora. Estudar aos poucos vai trazer melhores resultados, sendo assim, organizar a sua rotina para que você consiga estudar todos os dias é o ideal. 

Aliás, um plano de estudos vai garantir que mantenha o foco e tranquilidade para mergulhar no conteúdo, sem ter que perder tempo todos os dias para separar o que precisa fazer no seu momento reservado para praticar. 

Homem asiático, de óculos, cabelo liso e blusa preta, sentado olhando compenetrado para computador, parece que está estudando para um exame. Na mesa, além do computador, há livros, celular, luminária, caneca e algumas frutas.
Estudar só vai parecer mais simples quando fizermos disso um hábito.

2. Explore ferramentas e técnicas que podem te ajudar

Uma lista de tarefas, calendário, ou mesmo um planner, te auxiliarão a manter o cronograma de estudos em dia. 

Mapas mentais, por exemplo, são poderosas ferramentas de organização. Através deles, você consegue visualizar rapidamente ideias centrais e palavras-chave. Para facilitar a construção de um mapa mental, existem diversos sites, como o MindMeister

Além disso, outra ferramenta que pode ajudar na hora de botar a mão na massa é o Notion, que funciona como um sistema organizado e hierárquico de folhas em branco. Cada página que você cria dentro dele aparece na sua tela como uma nota, e no menu lateral você consegue organizá-las da forma que preferir, agrupando umas com as outras de um jeito que faça sentido para você.

Técnicas de produtividade e gestão de tempo, como Pomodoro e GTD, ou técnicas para dominar um conteúdo, como o Método Robinson (EPL2R), são apenas algumas alternativas que merecem ser pesquisadas. Mas além dessas opções existem várias outras, e você pode aplicar da forma que se adaptar melhor. Fichamentos e resumos, estudo mnemônico, gravação de áudio… Qualquer método e ferramenta são válidos, desde que funcionem! 

3. Adote um sistema de revisão inteligente

Um sistema de revisão inteligente vai ajudar a driblar a curva do esquecimento e manter a informação sempre fluindo na sua memória, garantindo que você acesse com facilidade tudo aquilo que já aprendeu. 

Flashing cards (ou cartões de memorização), 24/7/30, Palácio da memória… Mais uma vez, existem várias técnicas, e você deve escolher aquela que faz sentido para você. 

4. Simulados e mais simulados

A repetição é crucial para o aprendizado. Por isso, resolver exercícios e simulados nunca é demais. 

Evite prestar atenção somente às questões que errou, deixando de lado as que acertou. É importante saber quais são seus pontos fracos e pontos fortes, e isso nos leva ao próximo e último item. 

5. Estabeleça metas de acompanhamento e metas de resultados

Para que você alcance o resultado esperado com mais facilidade, o ato de estabelecer algumas metas dará norte ao seu ritmo de estudos. Assim, você será capaz de reparar o que pode ser ajustado e poderá garantir que seus estudos continuem evoluindo progressivamente durante essa jornada em busca da aprovação. 

Existem dois tipos de metas:

  • Metas de acompanhamento: Determina quantas questões você faz em x tempo, quantas horas estuda, quantas páginas do material preparatório para o exame lê por dia, etc. 
  • Metas de resultado: “Quantas questões devo acertar?”, “Qual a porcentagem dos meus acertos?”, “Quais são os tópicos que tenho mais dificuldade?”, são algumas perguntas que você deverá responder para atribuir metas de resultado. 

 

Gostou das dicas? Deixa aqui nos comentários!

E claro, não deixe de conferir os nossos cursos, para complementar os seus estudos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *